8 – Call Of The Wild

I know her,
And every notion I get from her
I wear inside me
I know her,
All of the broken leaves of love
She leaves behind
Oh – don’t you hide away from the rain
Oh – can you tell me the name of this game?
I got to get thru to you
Behind the door, another wall
A lonely cry a call of the wild
A dancing daze, an empty face
A crystal high a call of the wild
And there is something that sweeps the dark
A lover’s dart, the call of a broken heart
Wrapped in the night, behind these eyes
Oh hear the cry, a call of the wild
I know her,
And in my mind I dream of her,
How she aches without me
I know her
And every heart is a lonely hunter
When she walks by
Oh – can you read the hurt in my eyes?
Oh – don’t you leave without saying goodbye
I got to get thru to you
Behind the door, another wall
A lonely cry a call of the wild
A dancing daze, an empty face
A crystal high a call of the wild
And there is something that sweeps the dark
A lover’s dart, the call of a broken heart
Wrapped in the night, behind these eyes
Oh hear the cry, a call of the wild

 

O Chamado Do Selvagem

Eu a conheço,
E cada noção que eu tenho dela
Eu guardo dentro de mim
Eu a conheço,
Todas as despedidas de amor
Ela deixa para trás
Oh – você não vai se esconder da huva
Oh – será que você pode me dizer o nome desse jogo?
Eu tenho que superar você
Atrás da porta, outra parede
Um choro solitário o chamado do selvagem
Uma dança atordoante, um rosto vazio
Uma altura cristalina um chamado de um selvagem
E há algo que varre a escuridão
O dardo de um amante, o chamado de um coração partido
Emaranhado na noite, atrás destes olhos
Oh ouça o chamado, um chamado do selvagem
Eu a conheço,
E na minha cabeça eu sonho com ela,
Como ela sofre sem mim
Eu a conheço,
E cada coração é um caçador solitário
Quando ela passa por mim
Oh – você pode ver a dor nos meus olhos?
Oh – não vá embora sem dizer adeus
Eu tenho que superar você
Atrás da porta, outra parede
Um choro solitário o chamado do selvagem
Uma dança atordoante, um rosto vazio
Uma altura cristalina um chamado de um selvagem
E há algo que varre a escuridão
O dardo de um amante, o chamado de um coração partido
Emaranhado na noite, atrás destes olhos
Oh ouça o chamado, um chamado do selvagem

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s