Sheryl Crow – Run, Baby, Run

Vídeo

 

She was born in November 1963
The day Aldous Huxley died
And her mama believed
That every man could be free
So her mama got high, high, high
And her daddy marched on Birmingham
Singing mighty protest songs
And he pictured all the places
What he knew that she belonged
But he failed and taught her young
The only thing she needs to carry on
He taught her how to

Run baby run baby run baby run
Baby run

Past the arms of the familiar
And their talk of better days
To the comfort of the strangers
Slipping out before they say
so long
Baby loves to run

She counts out all her money
In the taxi on the way to meet her plane
Stares hopeful out the window
At the workers fighting
Through the pouring rain
She’s searching through the stations
For an unfamiliar song
And she’s pictures all the places
Where she knows she still belongs
And she smiles the secret smile
Because she knows exactly how
To carry on

So run baby run baby run baby run
Baby run

From the old familiar faces and
Their old familiar ways
To the comfort of the strangers
Slipping out before they say
So long
Baby loves to run

 

Ela nasceu em novembro de 1963
O dia em que Aldous Huxley morreu
E a mãe dela acreditou
Que todos os homens poderiam ser livres
Então a mãe dela ficou drogada
E o pai dela marchou em Birmingham
Cantando poderosas canções de protesto
E ele imaginou todos os lugares
Onde ele soube que seriam para ela
Mas ele falhou e ensinou-a cedo
A única coisa que ela precisa para seguir em frente
Ele a ensinou como (correr)

refrão:
Corra, querida, corra, querida, corra, querida, corra
Querida, corra

Além dos braços familiares
E a conversa deles sobre dias melhores
Para o conforto dos estranhos
Escapando antes de eles dizerem
Até mais
Querida ama correr

Ela conta todo o dinheiro
No táxi a caminho de pegar o avião
Encara cheia de esperança pela janela
Os trabalhadores brigando
Na chuva torrencial
Ela está procurando pelas estações
Por uma canção não familiar
E ela imagina todos os lugares
Onde ela sabe que ainda pertence
E ela dá o sorriso secreto
Porque ela sabe exatamente como seguir em frente

Dos velhos rostos conhecidos
Os velhos modos familiares velhos deles
Para o conforto dos estranhos
Escapando antes de eles dizerem
Até mais
Querida ama correr

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s