Data Warehouse

 Um data warehouse (ou armazém de dados) é um sistema de computação utilizado para armazenar informação relativa às atividades de uma organização em banco de dados, de forma consolidada. O desenho da base de dados favorece os relatórios e análise de grandes volumes de dados e obtenção de informações estratégicas que podem facilitar a tomada de decisão.

O data warehouse possibilita a análise de grandes volumes de dados, coletados dos sistemas transacionais. Por definição, os dados em um data warehouse não são voláteis, ou seja, eles não mudam, salvo quando é necessário fazer correções de dados previamente carregados. Os dados então são somente para leitura e não podem ser alterados.

A ferramenta mais popular para exploração de um data warehouse é a Online Analytical Processing ou Processo Analítico em Tempo Real, mas muitas outras podem ser usadas.

Os data warehouse surgiram como conceito acadêmico na década de 80. Com o amadurecimento dos sistemas de informação empresariais, as necessidades de análise dos dados cresceram paralelamente. Os sistemas transacionais não conseguiam cumprir a tarefa de análise com a simples geração de relatórios.

Nesse contexto a implementação do data warehouse passou a se tornar realidade nas grandes corporações. O mercado de ferramentas de data warehouse, que faz parte do mercado de Business Intelligence, cresceu então, e ferramentas melhores e mais sofisticadas foram desenvolvidas para apoiar a estrutura do data warehouse e sua utilização.

Pela sua capacidade de sumarizar grandes volumes de dados e de possibilitar análises os data warehouses são atualmente o núcleo dos sistemas de informações gerenciais e apoio a decisão das principais soluções de Business Intelligence do mercado.

Geralmente o data warehouse não armazena informações sobre os processos correntes de uma única atividade de negócio e sim cruzamentos e consolidações de várias unidades de negócios de uma empresa.

As ferramentas OLAP (Online Analytical Processing) tem como função a navegação nos dados de um data warehouse, possuindo uma estrutura adequada tanto para as pesquisas como para a apresentação das informações.

Nas ferramentas de navegação OLAP é possível navegar entre diferentes granularidades (detalhamento) de um cubo de dados. Através de um processo chamado Drill o usuário pode aumentar (Drill down) ou diminuir (Drill up) o nível de detalhamento dos dados. Por exemplo um relatório pode estar consolidado por Países. Fazendo um Drill down os dados passam a ser apresentados por estados, cidades, bairros e assim sucessivamente até o menor nível possível. O processo contrário Drill up faz com que os dados sejam consolidados em níveis superiores.

Outra possibilidade apresentada pela maioria das ferramentas de navegação OLAP é a de rearranjar colunas e linhas. É possível trocar a ordem de colunas e linhas bem como suprimí-las ou exibir aquelas que estejam ocultadas na visualização dos dados.

A possibilidade de manipular dados e formas de apresentação de maneira rápida é um dos pontos fortes de um data warehouse. Essa característica faz com que os relatórios sejam mais comumente utilizados em tela e não impressos. O analista de informação ou pessoa que precisa dos dados, pode então navegar nas informações por diversas maneiras e ao final pode imprimir e até mesmo salvar aquela visão para uma futura consulta.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s