Um ano sem Michael Jackson

Há um ano, o mundo se abalou com a notícia da morte do cantor Michael Jackson, artista que é considerado um dos maiores astros da música pop e que bateu inúmeros recordes em mais de 45 anos de carreira. 
 
Apesar das discussões na justiça sobre a causa de sua morte, uma parada cardíaca no dia 25 de junho de 2009, as vendas de seus produtos cresceram significadamente e suas músicas voltaram a ocupar o topo das principais paradas mundiais.
 
As dívidas do artista, que somavam US$ 500 milhões, foram pagas com o lucro gerado em um ano pelo seu legado, entre cinema, música e ingressos, que ultrapassou a quantia de 1 bilhão de dólares, de acordo com informações da revista Billboard.
 
Atualmente, as investigações sobre a morte do cantor apontam seu médico pessoal, Conrad Murray, como o principal suspeito de homicídio. Após sua morte, a autópsia no corpo de Jackson determinou que uma overdose de analgésicos foi responsável pelo seu falecimento.
 
Ainda sem o início do julgamento, o caso continua aguardando a audiência e Murray exercendo a medicina. Segundo publicações de um jornalista, médicos e consultores financeiros de Michael não se importavam com seu bem estar, todos estavam interessados apenas em ganhar dinheiro.
 
Também estão nas batalhas judiciais os três filhos do cantor, Prince Michael (13), Paris (12) e Blanket (8), que são disputados pela avó paterna Katherine Jackson e pela sua ex-mulher Debbie Rowe, mãe das duas crianças mais velhas.
 
Porém, com o silêncio da família Jackson, rumores sobre processos judiciais intermináveis pararam de surgir na mídia com especulações sobre o destino da custódia das crianças, que recebem cerca de 60 mil dólares por mês da herança.
 
Hoje, um ano após a sua morte, fãs do cantor planejam diversas homenagens para comemorar a data e lembrar os feitos do astro.
 
A celebração Forever Michael, organizada pela família do artista em Beverly Hills, terá performance de celebridades em homenagem ao cantor e parte da renda do evento será destinada à Michael Jackson Foundation, entidade que planeja construir o Museu da Família Jackson.
 
Também em Los Angeles, fãs planejam uma homenagem no cemitério Forest Lawn, local onde o corpo do artista está enterrado. Mas, por enquanto, está confirmada apenas uma cerimônia privada para familiares e amigos íntimos no mausoléu do artista. Os Jackson ainda estudam a liberação de acesso para os fãs, que ainda desconhecem até que ponto poderão se aproximar e em quais horários.
 
Alguns canais da televisão americana exibem hoje filmes e documentários sobre a vida e obra do cantor e também sobre os últimos dias de sua vida, época em que Michael ensaiava para a série apresentações que faria em Londres, na O2 Arena. 
 
Números
 
Michael Joseph Jackson nasceu em agosto de 1958 e começou a demonstrar seu talento para a música e a dança desde criança, quando integrou o grupo Jackson 5, formado por ele e seus 4 irmãos mais velhos. Ao aparecer nos palcos com apenas 5 anos, Jackson deu início a uma carreira invejável.
 
Com mais de quarenta singles presentes na principal parada da Billboard, sendo que treze deles ocuparam o topo do ranking, ele venceu treze prêmios Grammy durante toda a sua carreira, sendo que oito deles vieram em 1984, após o lançamento de Thriller, álbum que passou 37 semanas no topo das paradas.
 
Durante a década de 80, Michael quebrou vários recordes ao alcançar o auge e se consolidar como um grande artista. Considerado o cantor que mais faturou no mundo, ele vendeu mais de 750 milhões de discos e ganhou 125 milhões de dólares em apenas um ano (1988-1989).
 
A turnê do álbum seguinte, Bad (1987-1989) também ajudou a aumentar seus números. Com 123 shows e um público estimado de 4,4 milhões de pessoas, ele gerou um lucro de mais de 120 milhões de dólares.
 
A partir dos anos 90, o músico começou a chamar a atenção dos fãs e da mídia para os fatos peculiares de sua vida particular. Além de seus dois estranhos casamentos, ele também foi acusado de abusar sexualmente de um menor de idade, tendo que fazer um acordo milionário com a família da vítima em 1995.
 
Jackson, que em 2002 foi eleito o Artista do Século pela premiação American Music Awards, foi mais uma vez acusado de molestar crianças entre os anos de 2003 e 2005, porém, foi absolvido das novas denúncias.
 
Antes de sua morte, ele se preparava para a série de 50 shows que faria na O2 Arena, em Londres, a partir do dia 13 de julho de 2009. Após adiantar em 5 dias a data de início das apresentações, inúmeros boatos  de que a saúde do cantor estava debilitada surgiram na imprensa.
 
Entretanto, mesmo com as especulações sobre sua vida pessoal e problemas financeiros, os números que envolvem a carreira de Michael Jackson são impressionantes e mostram porque o astro era conhecido como o Rei do Pop.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s